terça-feira, 18 de junho de 2013

HOMENAGEM AO POETA MANOEL BANDEIRA.

HOMENAGEM AO POETA MANOEL MANDEIRA
Raykorthizo Perez.
 

 Jaboticabal "Cidade das Rosas" - Estado de São Paulo - Brasil
Meu poeta maior
Manoel Bandeira
Vai-te embora pra Pasárgada
Puxe o saco do teu rei careca chifrudo
Chato xereta metido a besta
Vou-me embora pra Jaboticabal
A cidade das Rosas

As mulheres com que dormes
são feias de pernas finas
corpo mal feito cintura grossa
Seios caídos bundas achatadas
Antes de deitarem-se com você
Deitaram-se com muitos

Vou-me embora pra Jaboticabal
A Cidade das Rosas
Lá terei negras mulatas loiras morenas
Flores tenras tão cheias de graça
Tão cheias de charme
Com molejo nas ancas
Malícia nos olhares
Lábios sensuais tão doces
Como polpa de frutas
Potras ariscas bravas indomáveis
Uma a uma um vulcão em erupção
Insinuosas curvelineas
Sereias de desejos
Provocando fantasias e imaginações
iludindo corações desprotegidos
Vai-te embora pra Pasárgada
Vou-me embora pra Cidade das Rosas
Lá terei lindas e formosas
Uma mais que a outra
Lindas negras
Belas loiras
Sapecas morenas
Tenras faceiras feiticeiras
Fadas encantadas
Formosas e belas 
Cheias de graça
Cheias de charme
Uma flor em cada pêlo
Um morango em cada poro
Mãos leves suaves veludos plumas

Vai-te embora pra Pasárgada
Meu porta maior... vai...
Vai beber cachaça com o teu rei
Até não aguentar mais
Vou-me embora pra Cidade das Rosas
Lá terei as minhas amadas
Fadas encantadas
Tão formosas
Tão cheirosas como rosas
Pétalas flor mulher
Perfumes inebriantes
Embriagadores de amor...
Um violão de mulata seios empinados
bumbum arrebitado linda fogosa
Uma orquídea negra
Como o profundo do mar
Noite sem luar

Um sonho de loira seios perfeitos
Cintura pilão cochas grossas roliças
lábios carnudos doce polpa de frutas
O olhar nascido do azul
Azul do mar
Azul do céu
Lindo sorriso sonhador
Música na voz
Boca sensual nascente de desejos
Florescendo beijos
Eternamente amada

Mignon de morena faceira feiticeira
fogo paixão desejos explosão vulcão tesão
O Bem
O Mal
Céu Terra Mar

Sabe meu poeta maior
Vou ficar com todas
Você vai ficar sozinho
Sem nenhuma

Vai-te embora pra Pasárgada
Vai-te deitar com as tuas mulheres
Vou-me pra Cidade das Rosas
Colher flores formosas cheirosas
Rosas pétalas flor mulher
Rosas calientes
Pétalas no cio
Flores do amor
Desejo e paixão

Vai-te embora pra Pasárgada
Fique com as tuas mulheres feias
Com o teu rei careca narigudo
Barrigudo gordo bêbado brocha
Chifrudo chato xereta
Metido a besta
Beba a tua cachaça
Até não aguentar mais
Perder o juízo
Ficar de quatro

Vai-te embora pra Pasárgada
Depois que se arrepender
Quando estiver triste
Tão triste de não ter jeito
De não aguentar mais
Sentir vontade de se matar
Se mate com um tiro no peito
Se jogue do vigésimo andar
Eu não vou ligar
Não vou dar bola
Você que se dane
Você que se ferre
Porque vou ser feliz
Na Cidade das Rosas
Colhendo flores incandescentes
Flores Negras mulatas morenas loiras
Tenras
Flores calientes da paixão
Pétalas de desejos no cio
Perfumes encantados do amor
Do desejo
Bem longe
Bem longe do teu enterro

Mas se dar conta do teu erro
E não quer que nada disso aconteça
Deixe a tua Pasárgada
Venha comigo pra Cidade das Rosas
Tem tudo e do melhor
E melhor ainda...
Lá o rei sou eu
Eu sou o rei
Tenho a mulher que querer
Na cama que escolher
Na hora que entender...
 
 
VIDA E DESTINO
Raykorthizo Perez.
Em sua triste vida
De destino tirano
Dona Amélia
Sustentava o marido
Criou os filhos
Depois os netos
Morreu de câncer
Sem extrema-unção
Com o nome de boba

EXEMPLO
Raykorthizo Perez.
O doutor Arrobas Martins
Advogou lecionou
Foi prefeito
Morreu impregnado
De justiça e honestidade
Decente e honrado
preclaro e insigne
defensor da verdade
É um símbolo de Jaboticabal
Exemplo de dignidade e decência
O BAJULADOR
Raykorthizo Perez.
O sargento Adão
Era chupando manga,
o próprio cão:
Um pio deita
Um pio levanta,
Humilhava os pobres
Bajulava os ricos.
EU ESCOLHERIA VOCÊ
Raykorthizo Perez.
Sim...
Eu escolheria você...

Se me dessem um último pedido,
Eu escolheria você...
Se a vida acabasse hoje,
Ou daqui há mil anos,
Eu escolheria você...

Sim...
Este sentimento, é infinito,
Infinito que é, é imortal,
Imortal é amor eterno,
Eterno amor, é.

Sim...
Meu amor
Eu escolheria você.
OS TEUS LÁBIOS
Raykorthizo Perez.
Em teus pensamentos,
O que pensas?
Em teus sonhos,
O que sonhas?
Brilham teus olhos alegres,
Soltos e ágeis, úmidos
De tanto amor
Eles falam por você...
A boca entreaberta
Num sorriso
É um botão de rosa,
Rosa vermelha, que,
fresca, estremece de desejos.
Não digas nada,
Tão pouco penses:
Eu beijo o beijo
Que em teus lábios repousas.
ANA MARIA
Raykorthizo Perez.
Ana Maria,
O nosso passado é magia,
Alegria,
Ritmo - luz - prazer,
Viver...
Ana Maria,
O nosso passado
Lota o circo do meu coração,
O coração lotado,
Rejubila e resplandece.
No trapézio da paixão 
lava o poeta de alegria
E encanta o verso,
Canta o amor.
Ana Maria,
magia e poesia 
É você em versos
Lira e sonhos imersos
No amor, poema do universo.
TAL O AMOR QUE SINTO
Raykorthizo Perez.
Amor!
O que mais posso dizer
É que te amo,
Se mais te dizer estaria mentindo,
Por não sobrar espaço,
Tal o amor que sinto,
Maior que a plenitude de meus dias,
Além de toda a fronteira
Do tempo e do espaço,
Porque é infinito,
Infinito é eterno,
Amor eterno é.
PUNHAL CRAVADO NO PEITO
Raykorthizo Perez.
Morto caiu na rua,
Com um punhal cravado no peito.
Não conhecia ninguém!
Como se tomba um poste.
Mãe.
Como se tomba um poste,
Um poste de rua.
Era madrugada.
Seu corpo estendido no chão
Sob a luz da rua
Refletia na poça de sangue.
Ninguém pode enxugar
Os seus olhos
Abertos ao duro ar.
Morto caiu e ficou na rua
Na noite nua
Sob a luz da lua
Com um punhal gravado no peito
E não conhecia ninguém.
VISITE OS MEUS BLOGS:
http://ruadaspalavrasraykorthizoperez.blogspot.com
http://avenidadosversos.blogspot.com
http://casadapoesiaraykorthizoperez.blogspot.com


Obrigado pela sua visite. Deixe a sua opinião, comente