domingo, 25 de maio de 2014

PERGUNTAS


Por que não planta em teus olhos
toda a ternura do meu coração?

Por que não sonha com o sino
que repica em meu peito?

Por que na coleção dos teus sonhos
o meu amor não é uma estrela de esperança?

Por que não experimenta as lágrimas
do meu amor que tem sabor de uva?

Por que os teus sonho não passeiam
com os meus de mãos entrelaçadas?

Por que o pássaro do teu segredo
não quer fazer ninho no meu coração?

Por que será que a tua imaginação não ensina
o teu coração tirar mel do meu amor?

Quando é que me falará do dia em que
começarei a perguntar a hora para viver?

Como tirarei sonhos de caos
se a primavera não der flores?

Pode se viver com esperança
sem perseguir um ideal?

Por que o teu coração esconde
o esplendor das raízes do amor?

Quantos amantes tem no céu
que se uniram felizes aqui na terra?

Por que não faz do teu amor um tubarão
que farei do meu coração uma isca de sangue?

Se o teu pensamento falasse
eu ouviria a tua voz?

Por que a gravidez dos teus sonhos
não dá à luz ao meu amor?

Para quem sonha o sonho
que vivo sonhando à beira das nuvens?

Por que não encontro em livros
a geografia do teu amor?

É amor o amor que a esperança
só alimenta de sonhos poéticos?

Será que não tenho o teu amor
porque não possuo as lágrimas que choro?

Que pergunta faz ao teu coração
quanto distraidamente pensa em mim?

Por que a terra faz o milagre da flor
e o homem não faz o milagre do amor?

Por que será que sinto vontade de falar
mais uma vez no negrume do teu olhar?

Constrói-se torres de sonhos
na incerteza de um amor?

Este silêncio reinante e profundo
é a voz do teu coração?

Grato pela sua visita, ela é de fundamental importância. Deixe o seu comentário.